quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

KUJI KIRI - NOVE CORTES - HOSHO RYU NINPO

Kuji Kiri – Nove Cortes

                 Os Kuji Kiri também conhecidos como Mudras, são símbolos realizados com as mãos de teor e expressões energéticas, particular de cada escola de Ninjutsu, mas exclusivo no seu universo e representação. 
           Sua pratica seria uma herança deixada pelos antigos seguidores do Budismo Shingon de Kobo Daishi. Ao total são nove, porém as suas traduções e aplicações podem sofrer modificações de acordo com a descendência ou linhagem pertinente ao Ninpo.
           A prática constante do Kuji Kiri através da meditação eleva o espírito e a mente do praticante para um campo superior de compreensão. Além de proporcionar autocontrole, discernimento, equilíbrio físico e emocional, segurança, coordenação e eliminação do medo. - Inclusive o da própria morte. 
O Ninja em estado meditativo aprende a se conhecer interiormente. Compreende suas fraquezas e limitações, as superando gradativamente dentro de si. Elimina o estresse e a fadiga, provocados pelo dia a dia. Renova o espírito e esvazia a mente, deixando-a mais lúcida e saudável.
   Em algumas ocasiões, a prática dos kuji kiri é feita em conjunto com a queima de incenso e recitações em formas de Mantras (Hindu). Dessa forma, é possível a ativação do “KI” de acordo com o grau de concentração e desprendimento, físico e espiritual do aluno.
   A prática dos Kuji Kiri deve ser feita regularmente, preferencialmente em um local calmo, tranquilo e seguro, a fim de obter total concentração e desprendimento do ambiente exterior. 
Contudo, não basta apenas recitar os seus significados e posicionar as mãos de maneira correta. Sua atenção e ciclo respiratório são elementos imprescindíveis para que a energia dedicada a está prática possa ser propagada e assimilada pelo praticante. E ao final, ser irradiada por todo o corpo, causando uma sensação de bem estar, poder e controle do universo.
A posição do corpo é subjetiva, embora muitas pessoas utilizem com frequência o SEIZA, AGURA ou LÓTUS. Todavia, utilize uma posição no qual consiga relaxar, manter viável sua circulação sanguínea evitando assim uma parestesia temporária. 

Posicionamento das mãos.


RIN: FORÇA DA MENTE E DO CORPO.

Concentrar-se unicamente no seu propósito, livrar a mente e o espírito de toda carga negativa, afastando o medo, a fadiga e a dor. Respire com calma, relaxe e deixe fluir toda a energia do seu corpo. Imagine que está coberto por uma áurea... Feche os olhos, sinta sua respiração e frequência cardíaca. O objetivo deste mudra é potencializar sua força e oferecer a serenidade apropriada para tomar decisões importantes e suportar provações físicas. 



Kyu / Pyo: Direcionamento de energia (Ki).

Direcionar toda força e energia necessária para um único objetivo. Em combate, investir em ataques maciços e ferozes contra o inimigo, a fim de liquidar e esmagar suas forças, sem oferecer possibilidade de reação. Este mudra também favorece o direcionamento de energia para romper barreiras, sendo também preparatório para técnicas de Tameshiwari.



Toh: Harmonia com o universo.

Favorece harmonia, paz e tranquilidade, mesmo em situações problemáticas ou de forte pressão. Procurar se adequar ao ambiente e desfrutar de tudo ao seu redor, tirando proveito da natureza e áreas de ocupação inimiga. Realize a meditação utilizando o “Toh” quando estiver em um ambiente desconhecido ou hostil, assim terá a calma e o equilíbrio correto para agir com sutileza e eficiência durante sua investida.


Sha: Saúde do “EU” e dos outros.

Atua na liberação energética positiva contra manifestações de ordem corporal. Através do “Sha” é possível controlar a dor orgânica, estimular o metabolismo corporal e favorecer a eficiência cardíaca, estimulando o aporte sanguíneo e as fases da cicatrização na ocorrência de ferimentos.


Kai: Premonição do perigo.

Mantém o seu estado de espírito em perfeita harmonia com a natureza. Eleva os sentidos e intuições, colocando-se aberto a variações de energia externa. Dessa forma, se o praticante estiver concentrado é possível pressentir a aproximação inimiga, podendo se antecipar ou investir na batalha. Todos os seres possuem energia interna. Em algumas pessoas, essa energia denominada “KI” é mais aflorada ou evoluída, em outras, é pouco aprimorada ou não foi devidamente trabalhada. A meditação feita com este Mudra deixa o praticante muito mais atento e sensível para perceber intenções maléficas.


Jin: Conhecer o pensamento dos outros.

Esvaziar a mente de todo desejo e pensamento negativo. Procurar em meditação a aproximação inimiga, imaginar suas reações, colocando-se no seu lugar! Enxergar seus olhos e concentrar-se em sua mente, sentindo o seu grau de espiritualidade e intenções. Observar seus movimentos e estudar com cautela atitudes anteriores. Avaliar sua técnica, comportamento e estilo de vida, tirando proveito de suas fraquezas e ações para uma futura abordagem.


Retsu: Domínio sobre tempo e espaço.

Este kuji kiri, geralmente é utilizado quando o Ninja se prepara para executar algum tipo de missão, onde o mesmo necessita de maior adaptação, cautela e agilidade em seus movimentos. Podendo inclusive ser utilizado em locais desconhecidos, como: Áreas de tráfego de sentinela, Labirintos, Ambientes escuros e Mata fechada. O Mudra favorece maior entrosamento com o ambiente, a fim de oferecer a concentração e o foco adequado para realizar atividades com velocidade e controle absoluto de áreas de ocupação. 


Zai: Controle sobre os cinco elementos da natureza.

Estabelece o entendimento dos cinco elementos, utilizando com sabedoria e experiência suas riquezas e adaptações. O Ninja deve utilizar os recursos naturais contra o inimigo, deixando-o vulnerável e abalado emocionalmente. E com isso, causar situações de descontrole, perca de energia e desarranjo psicológico.  Deve sempre utilizar a união dos cinco elementos naturais em benefício próprio, buscando aproximação, equilíbrio e entendimento com a natureza. Terra, Fogo, Água, Ar/Vento e Madeira. O Vazio em nossa escola representa a união de todos elementos. 


Zen: Iluminação (Satori).

Buscar harmonia contemplando tudo o que está a sua volta, enxergando a beleza e a simplicidade das coisas... Valorizar o espírito e entender a impermanência da vida. Conhecer a si próprio - Seus fundamentos e princípios. 
Descobrir que viver intensivamente e amar o perfeito e o imperfeito, aceitando suas diferenças e limitações. 
Compreender que não existe orgulho na vitória e nem fraqueza na derrota! Pois o que se vive, é apenas um caminho traduzido em múltiplos aprendizados. 

O ZEN representa a solene paz de espirito, e um elevado estado de pureza onde não existe o reino da visão, audição, tato ou paladar... Apenas o intocável vazio, absoluto entre o céu e a terra.
Sensei Cícero Melo


Hosho Ryu Ninpo Ninjutsu
Rua da Mooca, 2934 – Alto da Mooca - São Paulo – SP
Fone: (11) 2604 – 2216
Web Site: www.hoshoryuninpo.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário